Você já ouviu falar em infidelidade financeira? O Dia do Namorados foi no dia 12, mas aqui deixo uma reflexão para os casais continuarem em clima romântico. Se for recém namorados, principalmente, é melhor ainda iniciar o relacionamento com os “pingos nos is”.

https://youtu.be/xYFeS67TmX4

Infidelidade é um assunto difícil em qualquer campo. Vamos começar com a definição: ser infiel é trair um combinado. O que se combina então quando se trata de grana de um casal? É disso que eu quero falar!

Não acho que os casais tenham que ter necessariamente conta conjunta. Podem ser separadas, sem problemas. No entanto, penso que os compromissos com as despesas devem ser transparentes. Quem paga o que?

Pode ser que um arque com todos os gastos e o outro com os cuidados da casa e da família. A divisão também pode ser feita igualmente em tudo, 60% e 40% ou 70% e 30%. O casal pode oscilar entre um ganhar mais uma época e depois pode haver inversão.

Não importa! Combina-se de jeito e isso pode ser mudado conforme as circunstancias e as necessidade.

O complicado é quando esconde uma conta bancária, fonte de renda alternativa não contada ao outro ou despesas também secretas. O problema é quando isso é descoberto. Pode acontecer por um descuido, em caso de separação ou de morte de um dos cônjuges.

Dinheiro é um assunto delicado, que mostra bem a personalidade de uma pessoa: dos mais mesquinhos aos mais generosos, dos ponderados aos impulsivos, dos bobos que emprestam grana para todo mundo e nunca recebem de volta, aos meticulosos e controlados.

Recomendo, como sempre, a transparência. O casal pode combinar como vai arcar com os gastos comuns, quanto vai poupar para viagens, gastos futuros e restante como cada um quiser.

Seja sem querer ou querendo, a descoberta de que o outro não cumpre o combinado é muito dolorosa. Provoca uma sensação ruim, de que você não merece a confiança ou de que o companheiro tem outras prioridades.

Enfim, é uma situação muito difícil que pode quebrar a confiança muito além do combinado sobre dinheiro. Abre uma fresta para outras desconfianças. Quem trai num assunto, pode trais em outros…. Ou não?!

Deixe um comentário